• FEED

Nadia Cozzi

Formar o paladar de alguém, que poder é esse?

16 jun 2015 - Por em Saúde e Alimentação

alimentacao1

A geração atual não tem a cultura da amamentação, era incomum ver mulheres amamentando e quando acontecia era meio escondido, até “feio”. A revolução feminina nos levou para a rua, para a vida profissional e essa prática do aleitamento foi meio que deixada de lado. Ainda bem que isso está mudando!

Juntou-se a isso o forte movimento da Mídia e da Indústria Alimentícia que teima em incentivar a alimentação com fórmulas ou leite de vaca, mesmo que a OMS – Organização Mundial de Saúde – se esforce para proteger, promover e apoiar o aleitamento materno. Segundo a OMS as crianças devem ser alimentadas com leite materno exclusivo até aos 6 meses. A partir daí recebem alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e deve-se manter a amamentação pelo menos, até os 2 anos de idade.

Muitos médicos ainda desinformados prescrevem sucos, água e outros alimentos antes dos 6 meses, inclusive industrializados, tipo o famigerado queijinho suíço cheio de aditivos químicos e açúcar. Outros impõem horários e regras para a amamentação, criando expectativas, quando o momento é deixar fluir, aceitar que o bebê conduza.

amamentacao

A mãe tem um papel fundamental, por isso deve estar emocionalmente tranqüila, serena já que a descida do leite é regulada por hormônios. Nessa fase o apoio da família é muito importante. O leite materno mais que nutrir, traz conforto, aconchego, faz nascer um elo indestrutível entre mãe e filho. Alimenta o corpo e a alma.

A livre demanda é a melhor forma de amamentar, o bebezinho sabe das suas necessidades. O leite materno vai se modificando conforme a criança cresce, ele é vivo e tem o sabor dos alimentos que a mãe ingere. Aqui vemos a importância do cuidado na alimentação da Mãe, procurando ingerir mais frutas, verduras e legumes preferencialmente orgânicos e deixar de lado os industrializados cheios de aditivos químicos, sódio e açúcar.

Não existe leite fraco, o bebê não fica dependente e amamentar dá menos trabalho que sujar louças, preparar mamadeiras e ter horários rígidos. O alimento está ali à disposição do bebezinho e ele sabe de quanto necessita em cada mamada. Vou voltar ao trabalho e não poderei amamentar. Pode sim, além ordenhar seu próprio leite, a mãe está com o bebê pela manhã e à noite. Muito importante é se juntar às outras mães em grupos de apoio. A Internet tem alguns muito bons para trocar experiências, orientar, apoiar.

Papinhas e paciência

Depois da amamentação vem as papinhas e a palavra de ordem é paciência, pois o bebezinho vai estranhar os novos sabores, perceba de qual ele gosta mais. Normalmente se começa com frutas e depois as papas salgadas. Uma boa técnica é colocar a colher no cantinho da boca deixando a papinha escorregar suavemente, dando tempo para que ele conheça o novo alimento.

Os ingredientes devem ser escolhidos pela sua qualidade e pureza, novamente sugiro os alimentos orgânicos. O pediatra deve determinar a consistência da papinha de acordo com a idade da criança. Um lembrete, uma papinha caseira leva no máximo 15 minutos para ficar pronta e pode ser congelada. Não há porque utilizar papinhas industrializadas, feitas por uma indústria e sem o nosso controle da qualidade. Os sucos feitos com frutas naturais também são muito melhores que os comprados que além de terem uma porcentagem de frutas muito baixa normalmente tem água e açúcar. Leiam os rótulos, verifiquem os ingredientes, isso é dica para todos os alimentos da família.

Após a fase das papinhas ele já pode comer normal. Apresente alimentos bons a ele e lembre-se ele copia o que o pai e a mãe fazem, sejam exemplos. A partir daí começam os problemas de convivência entre mães que querem dar uma alimentação saudável às suas crias e …. marido, avós, amigos, escola,etc. Você mamãe tem a honra de estar construindo o paladar de seu filho e essa é uma chance e tanto para decidir a saúde futura dele também.

Aqui vão algumas regrinhas de ouro para orientar a alimentação de seu filho(a)


frutas
• Seu filho não vai ficar aguado, com vontade de brigadeiro, refrigerante, bolacha recheada ou outra besteira qualquer, porque ele não conhece o açúcar. Até os 2 anos de idade pelo menos não deve ser apresentado a ele, adoce com banana, passas, tâmaras, mel (se ele tiver mais de um ano) ou no máximo açúcar mascavo ou demerara. Nós é que temos o paladar estragado pelo açúcar, provavelmente seu filho vai adorar um suco de maracujá sem você precisar adoçar, experimente!

• Sobremesa é fruta e deixe que ele pegue a fruta, sinta a textura, o sabor, o cheiro, é assim que se forma o paladar. Quanto à sujeira nada que um bom banho não resolva.

• Não permita que outras pessoas sirvam alimentos ao seu filho sem antes perguntar se ele pode comer. É você a responsável pela alimentação dele e as possíveis alergias que possam surgir de uma escolha errada. Aliás, alergia é uma ótima desculpa quando alguém insiste em dar aquele salgadinho cheio de glutamato monossódico para ele.

• Na escola informe-se sobre o tipo de lanches servidos e insista em alimentos mais saudáveis, livres de gorduras, sal e açúcar em demasia. E se for possível cuide você mesmo da lancheira de seu filho. Não esqueça… muita água!

Uma criança bem orientada nos primeiros passos da alimentação, acostumada às frutas, verduras, legumes e com pouco acesso ao sal e açúcar, vai comer besteirinhas sim porque vê as outras crianças comendo, mas na verdade só para experimentar porque seu paladar não está acostumado, logo se desinteressa.

E as crianças com os paladares “estragados”?

child_candy_store1

No caso dos paladares já estragados, nada como uma boa conversa. As crianças são mais abertas às mudanças que nós adultos. Explique que aqueles nomes esquisitos (os aditivos químicos presentes nos alimentos industrializados) podem fazer mal para nós e que podemos ter coisas mais gostosas feitas em casa.

Vamos despertá-los para novos sabores, deixe que eles participem. Claro que tudo tem que ser gradual, sem pressões; eles abrem mão de certas coisas e aos poucos o paladar estranha o sabor do artificial, do maquiado.

No lugar do salgadinho, promova a sessão pipoca de verdade, aquela que pula na panela, faz barulho e tem um cheirinho inconfundível. Convide seu filho para fazer um bolo com recheio e tudo, bem bonito para o papai que vai chegar do trabalho. Bata no liquidificador um leite fresco, nada de longa vida, com cacau e açúcar mascavo, ou com frutas (o morango orgânico deixa uma cor irresistível), Coloque numa jarra de vidro bem bonita ou então em um copo alto daqueles de sundae com um canudo engraçado e leve para ele. A alegria desses momentos faz toda a diferença.

liga_ao_mae_bebe

As crianças e os jovens perderam as lembranças felizes à volta de uma mesa. As preguiçosas manhãs de domingo, os sons vindos da cozinha, a briga entre a cama quentinha e o cheirinho irresistível de café, muitas vezes moído na hora. O pão crocante envolvido docemente pela manteiga derretida.

A família reunida, uma tagarelice sem fim. Donos do tempo, afinal é domingo! Envolvidos pela atmosfera de carinho, até as ranhetices entre os irmãos faziam parte da cena. Como esquecer os bolinhos de chuva salpicados com açúcar e canela? A magia das panquecas que vovós ou titias malabaristas viravam com toda a maestria? Lembranças e sensações perdidas para a maioria das crianças de hoje.

Mas ainda dá tempo de mudar isso:forme o paladar de alguém, você tem esse poder. Experimente e sinta a sensação de ser lembrada para sempre.

Fontes de pesquisa:
leitematerno.org/oms.htm / mamaeebebe.com.br / guiadobebe.uol.com.br / Imagens: sxc.hu e Google

Sobre o Autor: Nadia Cozzi ( @nadiacozzi | G+ )

Nadia Cozzi

* Consultora de Alimentação Consciente e Desenvolvimento Pessoal. * Pesquisa desde 1994 a Agricultura livre de Agrotóxicos e o Ato de se alimentar e a Consciência de quanto ele interfere na Saúde Física, Emocional e Mental do Ser Humano e os efeitos da produção de alimentos para o Meio Ambiente. * Idealizadora do Instituto Pedro Cozzi - Espaço DAR VIDA – (institutopedrocozzi.blogspot.com.br) * Livros sobre uma nova consciência ecológica: (http://alimentopuro.synthasite.com/livros.php) * Blogs: Alimento Puro: alimentopuro.blogspot.com Bio Culinária: bioculinaria.blogspot.com

Site: http://nadiacozzi.yolasite.com - Veja todos os artigos de

Faça seu Comentário

  • Daiane Carolina Silva

    Perfeito! :3