• FEED

Zilah Rodrigues

Idosos – Respeito aos mais velhos por um mundo melhor

12 jul 2011 - Por em Vida Verde

Ao falar de sustentabilidade, falamos de futuro. E você já parou para pensar como estará o Brasil daqui a alguns anos?

Atualmente, vivem no Brasil mais de 18 milhões de pessoas idosas, o que representa cerca de 11% da população do país na faixa etária acima dos 60 anos.

O desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida do brasileiro foram fatores intrínsecos para o aumento da expectativa de vida da população, projetada para uma média de 81 anos em 2050. Aliada a esta projeção, existe outra projeção que prevê que em 2050, para cada grupo de 100 crianças, existirão 172,7 idosos!

Estas estatísticas preocupam diante da conjuntura atual do país, em pleno crescimento econômico, com uma população ainda jovem e de certa forma, despreparada para a convivência com idosos. Sem dúvidas, será necessária uma grande adaptação estrutural por parte do governo e de uma reeducação de posturas por parte da sociedade para sustentar a situação que está por vir. Fica claro que a população de idosos aumenta, mas, as estruturas para o suporte a esta nova realidade não evoluem na mesma velocidade.

Enquanto o governo não toma as devidas soluções para a questão dos idosos no Brasil, cabe não só à sociedade civil organizada, mas também à sociedade como um todo ter um olhar mais atento e cuidadoso com os idosos e pensar em atitudes simples que podem ser tomadas para melhorar a situação a partir dos círculos de convivência. Cuidar bem de seus parentes idosos, ouvir, conversar um pouco já faz toda diferença.

Dia desses, procurando uma história legal para ilustrar uma nota sobre o trabalho voluntário de colegas com alguns idosos de um asilo, me deparei com o vídeo acima. Assistam e se emocionem!

Retomando o assunto que trouxe à tona no primeiro post feito aqui no Coletivo Verde, quer um incentivo mais lindo que esse para “plantar solidariedade”?

Os idosos de hoje foram os jovens de ontem, criaram filhos, viveram uma vida plena, foram felizes e em não raros casos, se encontram à mercê do esquecimento em casas de repouso particulares ou em asilos mantidos precariamente por organizações não governamentais, voluntários e em alguns casos pelo governo.

Enquanto finalizava este texto, recebi um e-mail de um colega jornalista em resposta a um contato anterior, no qual o havia convidando para um evento no Lar de Idosos da minha cidade (Nova Lima). Neste e-mail, ele pedia o contato do asilo que funciona próximo à ONG onde trabalho, pois, ele gostaria de iniciar um trabalho voluntário no local, aplicando o Reiki uma vez por semana. =)

Pense bem se você tem um pouquinho que seja do seu tempo para fazer um trabalho voluntário, conversar um pouco com idosos carentes de atenção em asilos e casas de repousos da sua cidade. Se não, faça-o divulgando esta idéia de de “plantar solidariedade”.

Como diz minha sábia avó: “Quem na velhice não chegar, a vida há de custar” e o bom será chegar lá com a consciência tranqüila e com um monte de arvorezinhas de solidariedade plantadas.

“Ser voluntário é fazer parte de uma corrente do bem que sustenta a solidariedade no mundo”. Isso é também é sustentabilidade na prática.

Links Externos: Estatuto do Idoso / IBGE

Sobre o Autor: Zilah Rodrigues ( @Ziilah | G+ )

Zilah Rodrigues

Publicitária, assessora de projetos no 3º setor e crafteira nas horas vagas.

Site: http://www.donadascoisinhas.com.br/ - Veja todos os artigos de

Faça seu Comentário