• FEED

Clovis Akira

Parques Urbanos – Oásis dentro das grandes metrópoles

17 jan 2012 - Por em Vida Verde

As cidades oferecem experiências excitantes, que podem ir desde à descoberta de museus até compras, restaurantes, bares e cinemas, mas por vezes é bom fugir das ruas movimentadas, barulho e agito comuns em uma grande cidade.

Parques urbanos são os lugares ideais para relaxar. Espaços verdes em cidades dão um gostinho de campo e oferecem uma alternativa de lazer para quem quer dar uma escapada das ruas movimentadas, engarrafamentos no trânsito e na vida agitada da cidade, onde se pode desfrutar da companhia da família e amigos, fazer um piquenique ou um churrasco, ou, simplesmente, tirar um tempo para apreciar o ambiente verde e, por um momento, permitir-se esquecer que está no coração de uma cidade.

Nas grandes metrópoles, um dos pontos turísticos são os seus parques urbanos, localizados nas áreas centrais da cidade.


O Central Park, em New York, está localizado em Manhattan, coração da cidade. É o parque mais visitado da América, com 35 milhões de visitantes por ano. Nesse grande espaço verde, pode-se desfrutar de um zoológico, pistas de patinação no gelo, parques de recreio, bosques naturais e um santuário da vida selvagem.

O Park Guell, em Barcelona, foi originalmente parte de um conjunto habitacional, mas agora serve como jardim municipal com parques de recreio e áreas de lazer. O Park Guell combina estrutura e paisagem natural de uma forma absolutamente mágica, repleta de luz e cor.

O Stanley Park, em Vancouver, é gigantesco, foi criado a partir de uma antiga reserva militar. Há um número impressionante de 150.000 árvores no parque, também dispõe de uma área de 8 km para caminhadas e passeios de bicicleta.

Os parques no Japão são um capítulo a parte. Em qualquer cidade existe pelo menos um grande parque.

Em Tokyo, encontramos o Ueno Park, que foi construído no espaço de um antigo templo. Oficialmente conhecido como Ueno-onshi-koen Park, é neste oásis com mais de 1000 árvores sakura que pode ser apreciado na mostra anual da flor de cerejeira na primavera.

O parque abriga ainda o zoológico da cidade, o Museu nacional da Ciência, o Museu Nacional de Tokyo e o Museu de Arte Ocidental, figurando como um lugar ideal para relaxar na agitada capital do Japão

Na cidade de Toyohashi, onde morei, conta com aproximadamente 380.000 habitantes, e existe 5 grandes parques localizados nos bairros mais populosos, e pelo menos um parque pequeno por bairro.

Os parques ficam lotados diariamente, principalmente por idosos, que praticam suas caminhadas e exercícios físicos, e no final da tarde, o espaço é dominado pelos cachorros, é nesse horário que as pessoas chegam do trabalho e saem para passear com seus cachorros. Tive o privilégio de morar perto de um grande parque com grandes pistas de caminhada, um estádio de futebol e outro de beisebol, várias quadras de tênis, um grande lago, piscinas públicas e um espaço para shows.

Áreas verdes no Brasil estão cada dia mais raras

Infelizmente, aqui no Brasil as áreas verdes dentro das cidades são cada vez mais raras, desaparecendo a cada dia ocupado por empreendimentos imobiliários.

Segundo publicado pelo Jornal Folha de São Paulo, a Zona Leste da capital paulista é a região mais impermeável da cidade, e na região central há a menor quantidade de áreas verdes, segundo dados da própria Prefeitura. Especialistas consultados pelo jornal informaram que a falta de vegetação e o excesso de asfalto e de veículos em circulação formam ilhas de calor que ao se encontrarem com ar frio provocam chuvas intensas. A manutenção de áreas é uma forma de reduzir esse problema.

Fotos: davidlat rrabi / Sin Cor /wikipedia / henrylaihomes / bagelmouse

Sobre o Autor: Clovis Akira ( @clovisakira | G+ )

Clovis Akira

Contabilista, Consultor em sustentabilidade , Articulista do Jornal Sete e admirador da cultura japonesa.

Site: http://clovisakira.blogspot.com - Veja todos os artigos de

Faça seu Comentário

  • Ótimos exemplos de cidades que podemos seguir. Realmente no Brasil há poucas áreas verdes, seja em pequenas, médias ou grandes cidades. Investimento público e uma maior participação da população pode ser a solução para este problema.

    Parabéns pelo texto!

  • Antonio Carneiro

    Faz um update aí e incluí o Golden Gate Park, de San Francisco… não tem como não mencioná-lo quando o assunto é parque urbano!

  • Pingback: Pedrito e Pedrão()

  • Obrigado pelo comentário. Infelizmente o investimento em áreas verdes ainda deixa muito a desejar aqui no Brasil, esperamos que essa história mude.

  • OK Antonio, vamos pesquisar sobre o Golden Park

  • Boa reportagem. Mas existem parques urbanos brasileiros  de cidades como São Paulo, mesmo, Rio ou Curitiba  que também poderiam ser citados. Me sinto muito bem no Villa Lobos em São Paulo, por exemplo. O Jardim botânico daqui, então, é uma super experiência extremamente agradável.

  • Diogo, obrigado pelo comentário. Sim, realmente existem bons parques no Brasil, mas eu quis reportar é que pelo tamanho do nosso país, as áreas verdes são insignificantes, somente nas grandes capitais existem bons parques, quem mora fora dos grandes centros não tem opção e áreas verdes, o crescimento das cidades está acabando com o pouco que resta. você é um privilegiado por desfrutar de um bom parque urbano.